Para acessar os artigos relatando e analisando a descoberta de 1500 fósseis, encontrados em um sistema de caverna sul africano e atribuídos a nova espécie humana, Homo naledi, veja aqui e aqui.

Um espaço para agregar ciência e filosofia sobre evolução biológica. Contribua!

A atual agressividade humana é o resquício de um comportamento que no passado foi adequado, e até ajudou na sobrevivência dos mais corajosos...

 

E como no passado foram fundamentais para a sobrevivência humana tanto a AGRESSIVIDADE como a aptidão para lutar por parceiras sexuais, e ser capaz de defender a sua família dos intrusos; a seleção natural fez com que se reproduzisse com mais facilidade os que estavam aptos para lutar, ou até mesmo MATAR...

 

Até porque, a vida só e dura para os fracos, nas batalhas que travamos com nossos concorrentes, com nós mesmos, e com os que ficam para trás, são sempre os mais inteligentes, os mais determinados, os mais agressivos, ou mesmo os mais neuróticos, que venceriam.

 

Sem os mecanismos da dificuldade, sem desafios, e sem inimigos, não haveria a eliminação dos obsoletos, dos preguiçosos, dos distraídos, ou dos que desperdiçam o seu tempo, a sua energia e os seus recursos, com “músicas”, festas, jogos, vícios, descansos ou fanatismos...

 

E os “boa vida” acabariam se tornaria presa fácil dos que por ter tido que sobreviver num ambiente hostil aprendeu construir armas ou maquinas de guerra...

 

Com o surgimento das armas individuais cada dia mais letais; da Lei para todos, e da Justiça, onde "todos são iguais perante a lei" e "todos têm direitos iguais"; tanto a força bruta como a agressivida humana se tornou irracional, e uma coisa do passado.

Pois no mundo atual, graças ao apoio fornecido pela Justiça, o conceito filosófico dos Direitos Humanos, a ausência de diferenças, de direitos e deveres entre os membros da nossa sociedade, e a presença soberana e poderosa de algum “Poder Supremo” como o Estado, já não há mais uma extrema desigualdade, e a vida deixou de ser um campo de batalha, onde prevalecia a lei do mais forte.

 

Embora a vida seja apenas uma animalidade, e se compararmos o homem com outros mamíferos, o grupo dos grandes primatas, ao qual pertencemos, seria violento, agressivo, e agiria mais como um predador Polífago, que consomem diversos tipos de presas...

 

Geralmente os parasitas vivem em comunidades, e se multiplicam de forma controlada; todavia existe uma espécie de parasita que se multiplica de forma descontrolada, viola as leis naturais, e consome os recursos do hospedeiro de forma tão rápida que precisa está sempre mudando de habitat, esse predador terrível e insaciável é o HOMEM.

 

Sendo que o parasitismo humano não se limita as questões biológicas, mas avança também na área social, econômica, militar, e até “espiritual”, já que para levar vantagem, ou em benefício próprio, o homem escraviza até a sua própria espécie; não vejo porque deixar de colocar algum descendente nosso nesse caos.

 

Exibições: 144

Responder esta

© 2017   Criado por Eli Vieira.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço